UMA COMUNIDADE, UM FUTURO!

Entrevista com José Luís Teixeira - Jerónimo Martins


Hoje apresentamos o resultado da amável conversa com José Luís Teixeira, Chief Supply Chain & Logistics Officer e Executive Committee Member, Pingo Doce. Descubra mais sobre a atuação desta grande empresa. O seu momento actual, o seu impacto social e a sua visão para o futuro. - Como vê as novas gerações no mundo laboral?

Na nossa Companhia somos mais de 30 000 pessoas, o que faz de nós uma grande família composta por diferentes gerações e contextos. Temos mais de 45 nacionalidades a trabalhar connosco, a título de exemplo - e esta multiplicidade de experiências e contextos é muito positiva para todos nós. Numa era onde cada vez mais se fala de proposta de valor e cada geração valoriza e procura aspetos diferentes no mercado de trabalho, estamos atentos ao que as novas gerações procuram e focados em responder ao desafio da empregabilidade deixando clara a nossa proposta de valor. Somos uma Companhia onde existe um lugar para todos, onde todos podem crescer e fazer o seu caminho de desenvolvimento. Por isso, damos resposta a todos, aos que procuram a sua primeira oportunidade quando terminam os seus estudos, aos que procuram conciliar os estudos trabalhando para os suportar e aos que saem das Universidades, através de Programas de Formação feitos à medida e customizados a cada necessidade.

- Como pensa que as organizações têm que se adaptar face à digitalização dos processos? Haverá mais oportunidades?

O contexto atual trouxe um universo de ferramentas que ainda não faziam parte do nosso dia-a-dia - zoom, teams, calls, apps – e com as quais obviamente nos reinventámos e nos adaptámos focados, antes de mais, em proteger, tranquilizar e informar as nossas pessoas ao mesmo tempo que procuramos encontrar as melhores soluções nas mais diversas áreas do negócio.

O contexto tornou claro que a agilidade, criatividade e a capacidade de adaptação se tornaram fatores ainda mais determinantes para vivermos tempos de incerteza e, como contrapeso, a digitalização trouxe-nos a rapidez de decisão e a capacidade de mudar, ajustar regras/ procedimentos e sermos flexíveis. Enquanto organização estamos a fazer o nosso caminho neste processo de digitalização sabendo que o número de desafios será certamente superado pelas oportunidades que este novo paradigma está a criar.

- As unidades desta escala como a sua que competências procuram?

As mais de 440 Lojas Pingo Doce não funcionariam sem as nossas unidades de Logística. Os nossos clientes não veem o trabalho da nossa cadeia de abastecimento, mas fazemo-lo com a convicção e orgulho do seu impacto no sucesso do nosso negócio como um todo - para cumprir a nossa promessa de 100% frescura, de qualidade e disponibilidade de artigos em loja.

Para garantir tudo isto, as competências que procuramos são, acima de tudo, dedicação, empenho e vontade de vestir a nossa camisola, e em troca, oferecemos horários fixos, formação adequada e premiamos o desempenho individual e coletivo de todos os nossos Colaboradores, para além de um conjunto de benefícios existentes no nosso site da Azambuja, nomeadamente, Serviços Médicos, Pediatra para os filhos dos nossos Colaboradores, Creches, e Transportes gratuitos, a título de exemplo.

- Onde estão sediados encontram-se todas as necessidades para ir ao encontro dos desafios do dia a dia?

Na procura de candidatos trabalhamos com todos os parceiros locais para garantir que encontramos junto da comunidade local a resposta às nossas necessidades de Recrutamento. Contudo, atendendo à nossa elevada procura e, dado que, estamos sediados em Lisboa, temos também autocarros privados que diariamente transportam as nossas pessoas desde a sede até ao nosso Cento de Distribuição da Azambuja.

- Tem alguma história que possa partilhar connosco?

Partilhamos uma história difícil que demonstra a nossa capacidade de intervir na vida das pessoas. Tivemos uma colaboradora que faleceu no final de 2020 deixando a família sem suporte financeiro. Além de todos os apoios que a Companhia prestou naquele momento à família, tomámos a decisão de contratar a filha, sobrinha e irmã para os nossos armazéns, tentando garantir estabilidade financeira a toda a família. À data do falecimento, todos estes familiares estavam desempregados.

Passados alguns meses, além de terem vínculo contratual efetivo, uma das familiares já foi promovida e desempenha funções administrativas.

Esta é uma história que nos marcou e que nos uniu na dor e na vontade de garantir o equilíbrio desta família.

- Que sugestões para o Concelho de Azambuja?

A Azambuja já é um polo de atração para quem quer trabalhar no ramo da Logística e Transportes. Ainda assim, pode contribuir na divulgação das propostas de valor que temos para oferecer a quem precisa de trabalhar, através dos seus canais de comunicação com a população (site, newsletter, etc).

Exemplo: O site da Câmara pode ter um separador com ofertas de trabalho na região com link direto ao empregador. Links https://www.pingodoce.pt/ https://www.jeronimomartins.com/pt/

13 views0 comments

Recent Posts

See All