top of page
UMA COMUNIDADE, UM FUTURO!

O Mês das Competências Digitais: Uma Reflexão Necessária

Outubro é o Mês das Competências Digitais, momento imprescindível no ritmo frenético do nosso quotidiano, um tempo reservado à reflexão sobre os desafios e oportunidades que o mundo digital nos apresenta.


Na era da informação em que vivemos, é imprescindível abraçar a fluência digital, não apenas como uma competência, mas como uma linguagem universal.


O digital não é apenas uma extensão do nosso mundo; tornou-se uma parte intrínseca dele.

Pensemos, por exemplo, no teletrabalho. O que era uma raridade tornou-se, para muitos, a norma. Mas, com essa comodidade, surgiram desafios. Como garantir a segurança dos dados quando trabalhamos a partir do conforto das nossas casas? Como manter a produtividade quando as fronteiras entre o trabalho, família e o lazer se tornam ténues?


E o que dizer das redes sociais? Plataformas que nos aproximam, mas que também podem distorcer a nossa perceção da realidade, prejudicar a nossa saúde mental e até, em casos extremos, serem usadas como veículos para a disseminação de desinformação, violência e crime.


Entretanto o comércio eletrónico floresce, proporcionando-nos uma conveniência sem precedentes, acesso otimizado a um infinito número de bens e serviços, oportunidades de negócio, etc.


Simultaneamente, emergem questões éticas e práticas.


Como garantimos que os nossos dados pessoais, desde detalhes bancários a preferências de compra, permanecem seguros e não são indevidamente utilizados?


Estas são apenas algumas das reflexões que este mês nos convida a fazer. Mais que identificar desafios, o Mês das Competências Digitais convida-nos a antecipar soluções, a olhar para o futuro com uma visão crítica, mas otimista.


Afinal, o mundo digital está em constante evolução, e nós, como sociedade, devemos evoluir a par dele. Sequer é uma questão de escolha.


Ao olharmos para o horizonte, imaginamos um futuro em que a educação digital seja acessível a todos, independentemente da idade ou background. Um futuro onde a ética digital não seja uma afterthought, uma errata, uma emenda tardia e mal-amanhada, mas sim um pilar fundamental.


Acima de tudo, um futuro onde cada um de nós seja não apenas um utilizador passivo, mas um ator informado e consciente neste palco digital.


Concluindo, que este mês seja não só um período de reflexão, mas também de acção. Que nos inspire a abraçar as mudanças, a enfrentar desafios e a moldar activamente o futuro digital que desejamos.

8 views0 comments

Comments


bottom of page